"O desejo de um homem convícto é o primeiro passo em busca de um ideal a ser conquistado."
Heslley Couto



segunda-feira, 1 de março de 2010

" O Fado e o Cuitelinho."

Já mencionei a vocês no post de 06/12/09 que a música me influencia bastante, me motiva e me leva a muitos sentimentos… E na semana passada tive uma destas experiências ao ir no show da fadista portuguesa Carminho.

Tentarei descrever este momento assim: a fadista canta e interpreta com o misto de sentimentos que o fado nos destina - a saudade, a tristeza, o amor, etc. Meu olhar se desvia para uma senhora que senta à minha frente, ao lado esquerdo. Seus traços, marcados pelos sinais do tempo, seus cabelos brancos, quase
ocultados pelo lenço negro que lhe envolvia a cabeça, seu olhar atento e profundo, me levaram a tentar desvendar sobre quais pensamentos aquela música a levara, quais lembranças aquelas melodias a remetia. Saudade?! Do quê? De quem? Enquanto viajo nos seus pensamentos, a música acaba. Suas mãos experientes, outrora apoiadas à bengala, agora aplaudem delicadamente a fadista e seus músicos. Um sorriso que quase não se nota surge timidamente em seus lábios, talvez como um agradecimento aos sentimentos que surgiram. Mas, logo se finda, e a face se torna novamente expectante, novamente à espera de um fado, de um destino!

Realmente a música tem este “dom” de nos presentear com sentimentos, sejam eles quais forem.

Nota: Vinicius de Moraes, escreveu um fado para Ámalia Rodrigues (maior fadista de todos os tempos) e deu o nome de “Saudades do Brasil em Portugal” . A letra fala do mar que separa o Brasil de Portugal, mas também os une, e diz também que este mar é formado pelas lágrimas que o autor derrama.

Por falar em saudade, algumas músicas me levam a este sentimento tão nobre. Gostaria de partilhar trechos de uma delas com vocês. A música se chama “Cuitelinho”, música de domínio público (não tem autoria conhecida), e fala com muita simplicidade deste sentimento:

Ai quando eu vim da minha terra Despedi da “parentália…”

(...)

Enfrentei fortes “batáia”,ai…

(...)

A tua saudade corta Como aço de “naváia”
O coração fica aflito Bate uma, a outra "faia"

E os “óio” se enche d´água
Que até a vista se “atrapáia”, ai...

Seja qual for o género músical, a música tem sempre uma mensagem, um “feeling” à nossa espera! Vivam estes sentimentos, desfrutem destes instantes que a música nos proporciona!

Um forte abraço, e bons “feelings”!

DEUS vos abençoe!

Heslley Couto





video

6 comentários:

  1. Saudações dos adeptos do Portimonense. Muitas felicidades nesta aventura na blogosfera.

    http://portimonense1914.blogspot.com/

    Pedro Simões

    ResponderEliminar
  2. Como sempre, sábias palavras...
    a musica é muito forte, mudamos de humor facilmente qnd escutamos aquela musica que gostamos, nos dá muita força....


    abração irmaozinho..fica com Deus..


    beijoca!!

    ResponderEliminar
  3. Negão,
    Adoro seu blog, seus posts são de extremo bom gosto...entro toda semana a procura de novos textos...tem que escrever com mais frequência!
    Bjos...saudades...
    Que Deus o abençoe SEMPRE.

    ResponderEliminar
  4. É Joacão,a musica realmente marca momentos bons e ruins,porem sempre que a ouvimos,tudo ao nosso redor muda,parece que some tudo.
    Olha mano,tem musicas que me fazem lembrar de nós dois,vc com aquele violão velho,não tocava nada,mais sempre q eu falava: toca aquela, vc estava pronto e tocava.
    SE lembrar,toca ela ai pra nois tá.
    Te amo mto irmãooo
    Deus lhe guie,suas sabias palavras...

    ResponderEliminar
  5. EHEHEH negão não toca nds, mas curte um bom som =]!!

    Mano que Jesus possa estar sempre ao teu lado lhe dando o conforno nas horas triste e principalmente nas horas de alegrias...Sabe que sempre que puder nos estaremos sempre aki a tua espera com os braços sempre abertos para vc!

    Abraço mano!

    ResponderEliminar
  6. Heslley,quando te chateares ai do frio e gelo do norte vem pró Algarve de novo,mas para o ESPERANÇA de LAGOS,onde há excelentes condições.

    ResponderEliminar